Voce sabe escrever ou teclar ?


Pode parecer mentira ou mesmo loucura, mas o assunto é sério e pode configurar a nova era de muitos adolescentes que começam a sofrer diante de um pequeno problema que passa a afligir a todos eles.
Com o advento da internet, uma tecnologia passou a ser um dos pontos principais entre os jovens, com ela muitos se dedicam a encontrar amigos nas redes sociais, trocam mensagens em várias plataformas, editam fotos e criam perfis para a internet, e quando necessitam escrever algo, usam uma simbologia ou mesmo um dialeto próprio entre os internautas, mas isto não é o correto e parecer ser suficiente para "eles".

Em algumas oportunidades nos deparamos com vários artigos que demonstram que a tecnologia além de elevar o potencial de cada um, ao mesmo tempo, está fazendo com que nossos jovens se dediquem a uma tarefa muito importante e primordial para seu futuro, a chamada "escrita".

Podemos dizer que em tempos onde somente utilizavamos o lápis ou mesmo a máquina de escrever, tudo parecia ser inusitado, muitos corriam atras de um dicionário e buscavam sempre a perfeição naquilo em que se dedicavam a escrever.
Hoje os rumos mudaram, a facilidade em encontrar meios que facilitem a vida de nossos jovens parece estar ao alcançe das mãos, mas nem todos conseguem modificar os rumos e efeitos da tecnologia e passam a ser alvos de erros que podem comprometer o futuro de cada um.

Podemos perceber que alguns jovens ao se verem diante de um lápis e papel, não conseguem expressar seus pensamentos, mas isto é totalmente diferente na frente de um pc, o que nos parece, ser um obstáculo que pode levar ao fracasso de muitos.
Além do sedentarismo que já se mostra em níveis muito altos, a escrita sofre o mesmo efeito, e os resultados demonstram que os jovens estão desaprendendo a "escrever".
O assunto é preocupante, visto que estudos em andamento, e matérias sobre o assunto, estão sendo veiculados pela mídia na busca de alertar a todos quanto aos efeitos desta nova era tecnológica, é certo que muitos conseguem transpor este obstáculo,
mas, muitos ainda sofrerão por tempos o "não saber escrever".

Hoje o mais comum é o chamado "ctrl c" e "ctrl v", o que tornou muito mais fácil a vida de nossos jovens, onde trabalhos escolares se replicam aos milhares pela rede mundial, inexistindo a dedicação na criação de suas próprias obras.
Devemos estar alertas com nossos jovens, direcionando-os sempre na busca do conhecimento e não apenas do entretenimento tecnológico que a internet pode oferecer, pois assim, não teremos grandes nomes registrados em nossa história, mas sim uma legião de internautas que deixaram para o passado o valor de uma palavra escrita.

Pense nisto

14 comentários:

  1. Mad,

    Simplesmente excelente a sua matéria, além de se tratar de um tema muito atual.

    Hoje, estava assistindo um programa na TV e o assunto é exatamente esse, falando sobre a escrita e como nossos jovens não sabem escrever, isso sem falar da caligrafia dos mesmo, pois se antigamente eram somente os médicos que eram apontados por terem uma caligrafia ilegível, hoje podemos dizer que a maior parte da população tem uma caligrafia ilegível, a começar pelos professores, que também estão aderindo aos teclados...

    Eu posso dizer que em muitas coisas que faço, não dispenso o uso do papel e da caneta, pois gosto demais da escrita.

    Parabéns pela brilhante postagem.

    Bjs.

    Rô.

    ResponderExcluir
  2. Excelente reflexão.

    Acrescento, além da perda de raciocínio e a possível formação de adultos "genéricos", há também questões graves da não socialização.

    Encontrei na net, um excelente texto da jornalista Michelle Soares (Cmo vc tc? ) ao qual ela faz referencia a grafia utilizada pelos jovens na internet. Leia devagar e em voz alta:

    - "Vc" ainda "naum" reparou "cumé" "q" se "tc" na "net"? "Entaum" "dxa" te explicar. "Tipu" "q" "nóis" conecta pra bater um papo "kbça" com a galera. Encontra os "manos" e manda "lgo" um: "e aí, véi"?! Se forem os "+" "keridos", "nóis" solta um: "colé, fíiiii"?! Pras "miguxas", "nóis" pega leve e envia só um "baum"?! "Tbm" "pde" rolar um "blza"?! Ou simplesmente um "oie"! Conversa vai, conversa vem e, algumas vezes, algumas pessoas "ñ" falam "+" "cntg". "Pow"! Daí, o "jto" é perguntar "kd vc"? "
    http://www.gostodeler.com.br/materia/3506/cmo_vc_tc.html.

    É isto! Acredito que não temos a capacidade de desvendar o futuro que nos aguarda.

    ResponderExcluir
  3. João Félix Pernetti8 de fev de 2011 12:40:00

    Amigo
    Voce os mostra um fato que assusta a muitos jovens, que não estão se preocupando com seu futuro, hoje muitos apenas se eonctentam em teclar pela rede mundial e se esquecem dos princípios básicos de uma escrita perfeita,é assustador os resultados que presenciamos ao longo de algumas páginas pessoas e blogs criados na internet, muitos erros poderiam ser evitados se nossos jovens se preocupassem em buscar os verdadeiros valores de uma palavra e não simplesmente diálogos criados a partir de redes sociais.
    Parabens pelo artigo apresentado
    João Felix

    ResponderExcluir
  4. postagem perfeita, serve de alerta para todos nós, valeu por compartilhar tão importante assunto

    ResponderExcluir
  5. Angélica Santos Amorim8 de fev de 2011 12:46:00

    Ola
    o mais importante deste artigo, é tentar mostrar aos nossos jovens a diferença entre as palavras de redes sociais e a escrita de um futuro promissor, é difícil, mas necessário
    Angélia

    ResponderExcluir
  6. Quanto valeo o futuro?, será que ele precisa de suporte dentro de uma linguagem que os jovens consigam se comunicar corretamente.
    Dúvidas como esta servem para servir de alerta a todos nós, precisamos mudar o conceito de teconologia é sinônimo de facilidades e encurtamento de raciocínio.
    Parabens

    ResponderExcluir
  7. Mad,
    A mim não me choca o facto dos jovens se sentirem mais à vontade em frente a um pc do que a um papel lápis. O que eu penso é que os pais e educadores, ainda não têm a sensibilidade (e muitos, formação na área) necessária para darem às crianças e jovens um acompanhamento criterioso. Se formos a ver bem, eles têm tudo à mão. Dicionários, outros textos, biografias, sei lá... há é que ensiná-los, desde tenra idade, a "consultar" e não a copiar. Eu penso que isso não seja fácil (vejo por mim, enquanto mãe), mas lá chegaremos. A mim choca-me muito mais ver adultos a usarem essa linguagem das crianças e jovens. Porque estes ainda estão a descobrir e a aprender, ao passo que alguns adultos deveriam, mesmo indirectamente, ter uma atitude pedagógica e não têm.
    Excelente temática!
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Fernanda Managtti Fenize8 de fev de 2011 16:25:00

    Um tema importante e necessário para se discutir a respeito, nem sempre nos entendemos com tantas opções da tecnologia, mas o correto é levar aos nossos jovens a importância da escrita verdadeira.
    Parabéns pelo tema
    Fe

    ResponderExcluir
  9. sou apaixonado pela internet e concordo que com o tempo nos envolvemos com a linguagem cibernética, mas ao mesmo tempo procuro me ater aos domínios da linguagem, não perdendo assim o que aprendemos no passado. O assunto é pertinente, valeu por divulgar e buscar a atenção de todos.

    ResponderExcluir
  10. Olá Mad querido!
    Eu agradeço por ter vivido nos bons tempos de valor ao pensamento e à escrita! E graças a Deus que foi nesse tempo que aprendi a desenvolver meus pensamentos e questionamentos...
    Infelizmente é fato que essa "modernidade" e tecnologia à disposição de todos, acabou "emburrecendo" e criando jovens que só "desenvolvem" idéias...ou melhor, copiam. Por isso, para atenuar esses efeitos, acho importante ter em casa uma política de limitação ao uso (excessivo) do computador, mantendo diálogos que despertem o raciocínio dos filhos. O idioma utilizado daqui a pouco precisará de um dicionário próprio! Outro dia vi um papo de minha filha pelo msn e perguntei pra ela: "isso aqui foi codificado para os pais não entenderem nada, né?"
    Espero, meu querido amigo, que as escolas incentivem leituras aos bons e velhos livros impressos... que promovam muitos debates e que despertem em nossos jovens a vontade de perguntar, questionar e aprender...como os velhos pais...
    Grande beijo e parabéns pelo excelente tema abordado!
    Jackie

    ResponderExcluir
  11. Mad,
    esta semana tivemos este assunto em aula, porque muitos alunos escrevem terrivelmente errado e acham que esta correto; ela recomendou muita leitura e muita escrita; meus filhos usam o pc, msn e tudo, mas eu sempre procuro incentiva-los a ler e escrever corretamente, afinal na hora de procurar um emprego ou fazer uma entrevista, eles não poderam usar este tipo de linguagem.

    Otimo o teu post querido!

    bjus

    ResponderExcluir
  12. Mad, o alerta tem tudo a ver. Com as novas tecnologias e o avanço da informação os jovens fazem o que podem e o que o tempo permite. Sabem virar um ipad do avesso mas não conseguem segurar numa caneta. A preocupação é pertinente sim.
    Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Fiquei apaixonada pelo seu Blog. Parabéns!

    ResponderExcluir
  14. Excelente texto que mostra um problema realmente sério, sério demais mesmo, porque se essa forma como os jovens se comunicam ficasse só na internet como coisa exclusiva dela, não haveria tantos problemas. O pior é que esses mesmos jovesn, adolescentes e até adultos acabam escrevendo assim onde não devem: redações, cadernos de matérias, bilhetes, e-mails e tudo. Assim fica ruim pra comunicação!
    bom dia!

    ResponderExcluir

TODOS OS COMENTÁRIOS SERÃO MODERADOS
- Não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de discriminação, racismo, ou apologias.
- Não coloque links nos comentários.
- Faça seu comentário relativo ao artigo apresentado.
- Grato pela compreensão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics